Pílula do Dia Seguinte - Nomes, Efeitos, Gravidez, Menstruação e outras informações antes de tomar a pílula do dia seguinte.

Pílula do dia seguinte funciona?

Não se pode afirmar que a pílula dia seguinte funciona em 100% dos casos, porque nenhum método anticonceptivo tem eficácia absoluta. Mas pode-se declarar que a pílula tem uma alta taxa de segurança, devido ao fato dela ter um tempo curto de tratamento, com uma menor dose administrada, se comparada as demais pílulas de uso contínuo, de acordo com o Ministério da Saúde.

A eficácia da pílula do dia seguinte pode ser medida de dois modos. O primeiro é o Índice de Pearl, ou Índice de Falha, que avalia o número de gestações a cada 100 mulheres que utilizaram o método, em média esse índice chega a 2%. O segundo método é conhecido como Índice de Efetividade: ele mede o número de gestações prevenidas por cada relação sexual, seu índice alcança 75%.

Tomar pilula do dia seguinte grávida

Embora o anticoncepcional de emergência não impeça a evolução da gravidez, uma vez que a implantação do espermatozóide já tenha ocorrido no útero. Se ocorrer de tomar pílula do dia seguinte estando gravida, deve-se procurar um médico imediatamente, essa orientação é dada tanto pelos fabricantes quanto pelo Ministério da Saúde. Então, caso você, futura mamãe, tiver feito uso do método não corra riscos e procure seu médico

Mas em casos que se tomar a pílula do dia seguinte e a fecundação do óvulo já tiver ocorrido o anticoncepcional irá descamar o útero para evitar a implantação do óvulo fecundado. Como dito acima, especialistas afirmam que se o óvulo já tiver sido fecundo a pílula já não surtirá mais nenhum efeito.

 

Pilula do dia seguinte engorda?

Pílula do dia seguinte engorda? A reposta é não. Daqui posso escutar os sussurros “Ai! Graças a Deus” que muitas mulheres que precisaram utilizar o anticoncepcional de emergência devem ter dado. Segundo psicólogos, muitas vezes, a pílula dia seguinte engorda somente aquelas meninas e mulheres que o utilizam como desculpa para comer aquele “pedacinho” a mais da barra de chocolate, do bolo e afins.

O mito “pílula do dia seguinte engorda” surgiu porque é comprovado que a dose de hormônio, presente, nas pílulas do dia seguinte é muito mais elevada do que nos anticoncepcionais de uso contínuo. A diferença é que ele é utilizado, ou pelo menos deve ser utilizado, em casos extraordinários, nos quais houve a falta de um método contraceptivo, ou mesmo por falha de um.

Bula da pílula dia seguinte

Especialistas recomendam “antes de fazer uso de qualquer medicamento, consulte seu médico”, isso também vale para àquelas horas de desespero, nas quais, você se dá conta de que teve uma relação sexual em que a camisinha rompeu, ou mesmo, que a relação aconteceu sem nenhum tipo de proteção.

Mas se depois de você consultar o seu médico, ficarem algumas questões pairando no ar a bula é de grande serventia. De modo geral, todas trazem as mesmas informações que são: identificação do produto, composição, ação esperada do medicamento, cuidados de conservação, prazo de validade, cuidados de administração e/ou posologia (como tomar), sintomas da pilula do dia seguinte e características em geral do medicamento.

 

Menstruação e pilula do dia seguinte

Tomar pílula do dia seguinte atrasa menstruação em 28% dos casos. Esse atraso varia geralmente de três a sete dias para antes ou depois, em 15% dos casos; e para mais de sete dias em 13%. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a maioria das mulheres não tem atraso menstrual após a utilização do produto, 57%.

O uso repetitivo do método de emergência pode acentuar os transtornos menstruais e dificultar o reconhecimento da fase em que o ciclo e o período de fertilidade se encontram. Ainda de acordo com a OMS, a pílula do dia seguinte não é o único contraceptivo que pode causar modificações na menstruação. O DIU e os injetáveis também podem induzir a um sangramento irregular.

Preço da pilula do dia seguinte

No Brasil o preço da pílula dia seguinte é mais barato que em muitos locais no mundo. Aqui no país a variação da pilula do dia seguinte preço é de dez a vinte e cinco reais dependendo da marca (laboratório) e da farmácia. Na Europa o custo da pilula do dia seguinte varia de sete a trinta euros, o que corresponderia aqui no Brasil a uma variação de vinte a noventa reais. Isso se deve porque aqui existem muitas marcas genéricas.

Desde 2007 que o Ministério da Saúde distribui o contraceptivo de emergência nos postos de saúde do país. Diferentemente das farmácias, nas quais a compra não precisa de formulário médico, o governo federal só libera o medicamento com apresentação de receita.

 

Nomes da pílula do dia seguinte

Existem diversas marcas, pílula do dia seguinte nomes, como: Norlevo Pilem, Pozato, Postinor-2, Nogravid, Poslov, Dia D, Previdez-2, Evanor, Neovlar, Microvlar, Nordette, Cifarma. Essas classificações comerciais são divididas em três tipos de anticoncepcionais de emergência. A pilula dia seguinte nomes também tem versões genéricas.

Segundo a Organização Mundial de Saúde as pílulas do dia seguintes recomendadas são aquelas que contêm em sua fórmula o etinil-estradiol e o levonorgestrel. No mercado existem pílulas de métodos contraceptivos conhecidos como Yuzpe, nele o etinil-estradiol e levonorgestrel são combinados de duas formas diferentes.

Efeitos Colaterais da pilula do dia seguinte

Náusea é o efeito colateral mais comum entre as mulheres que fazem o uso da pílula do dia seguinte, só ele representa cerca de 40 a 50% dos casos de reações da pilula do dia seguinte. O segundo é o vômito, com cerca de 15 a 20%. Segundo o Ministério da Saúde esses efeitos podem ser minimizados através do uso de anti-vômitos uma hora antes da utilização da pílula. Os fabricantes ressaltam que se ocorrer o vômito em duas horas após a administração do medicamento, a dose deve ser repetida.

Outro efeito colateral pilula do dia seguinte é para que as mulheres não utilizem o método antes de seis semanas após o parto. Se estiverem amamentando, devem tomar cuidado, ao fazer uso do contraceptivo de emergência, já que esse pode ser passado para o leite materno. Estudos mostram que a quantidade encontrada no leite, não altera a qualidade ou a quantidade do leite, mas é bom não arriscar Mamães!

 

Efeitos da pilula do dia seguinte

Basicamente o funcionamento da pílula do dia seguinte é de impedir a fecundação do espermatozóide antes da implantação no óvulo. Para isso, o contraceptivo de emergência utiliza diversos mecanismos, que correspondem aos mais variados estágios do ciclo menstrual em que a mulher pode-se encontrar.

Por exemplo, na primeira fase do ciclo menstrual, a pílula desenvolve um mecanismo que pode impedir ou retardar a ovulação por vários dias, nele um efeito pílula do dia seguinte é a alteração no desenvolvimento de folículos. Fator que dificulta a chegada do espermatozóide no óvulo. Já na segunda fase o efeito pílula do dia seguinte é modificar o muco cervical, alterando e dificultando o transporte dos espermatozóides em direção ao óvulo. Outro mecanismo é a interferência na capacitação dos espermatozóides, o que impede diretamente a fecundação.

Tomar pilula do dia seguinte várias vezes

Dentre todas as advertências de contra-indicação, no uso da pílula do dia seguinte, realizada pelo Ministério da Saúde, fabricantes e especialistas, a de tomar pílula do dia seguinte várias vezes (de forma contínua, excessiva e descontrolada) é a que pode causar mais efeitos colaterais graves, devido à grande concentração hormonal do produto, se comparado as demais pílulas.

A gravidez ectópica é um desses efeitos secundários graves, esta doença faz com que o feto seja gerado fora do útero. A anomalia pode acarretar a ruptura (aborto) do feto, ela só pode ser tratada nos casos em que ainda não houve a ruptura e nas quais o feto ainda mede menos de 4 cm. Para ser tratada também não pode haver batimento cardíaco no bebê e os níveis de hormônio da mãe devem estar baixos.

 
Pílula do dia Seguinte

As informações aqui encontradas são públicas e retiradas da própria internet, não comercializamos nenhum dos medicamentos citados e não incentivamos seu uso. Antes de consumir qualquer medicamento você deve consultar seu médico.